Para mim ou Para eu: qual a diferença?

para-mim-para-eu

Estamos diante de um dos maiores problemas enfrentados pelos brasileiros quando se trata do uso correto da língua portuguesa: diferenciar os termos para mim e para eu.

Agora você vai aprender quando deve utilizar corretamente estas expressões.

Aprenda também:

 

Para mim.

Esta expressão é corretamente utilizada quando o pronome “mim” não está exercendo a função de sujeito de uma frase. Vamos ver um exemplo para clarear as ideias.

João deu um presente para mim.

Veja que o sujeito da oração é João. É ele quem deu o presente.

E ele deu para que? Para mim. Então o “para mim” funciona como um complemento do verbo dar, chamado objeto indireto.

 

Para eu.

A expressão para eu tem função oposta a da expressão “para mim”.

O “para eu” refere-se ao sujeito de uma oração. Vamos ver também um exemplo para que você possa entender melhor.

Para eu aprender português, preciso estudar.

Veja que a expressão “para eu” exerce função de sujeito da oração. Quem precisa estudar para aprender português? Eu!

É muito comum vermos as pessoas trocando os termos, falando ou escrevendo de forma errada. Veja algumas expressões equivocadas…

Ele deu tchau para eu. (Correto: para mim).

O meu pai trouxe chocolate para mim comer. (Correto: para eu comer).

Esse erro aparece até mesmo em músicas famosas. Observe um erro na música “Eu também vou reclamar”, do Raul Seixas:

E a empregada
Me bate à porta
Me explicando
Que tá toda torta
E já que não sabe
O que vai dá prá mim comer

Neste caso, estamos vendo um erro gramatical em uma música. Chamamos a sua atenção para o fato de que artistas se utilizam de um recurso chamado licença poética para praticarem esses erros. De certa forma, eles têm permissão para errar.

Gostou desta dica de português?! Então compartilhe-a com seus amigos.

Aprenda também…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + onze =